segunda-feira, 18 de março de 2013

25Maio2010



25Maio2010
 
Entrei em teu lugar
Soltei um beijo,
Uma última carícia.
O teu último olhar…
Esse olhar…
Esse olhar tão meigo…
É grito no silêncio
Que me arrepia!
Esse olhar,
Trespassou meu coração!
Que posso eu fazer meu pai?
Que te posso valer?
Apenas olhar para lá do tempo…
Volto-me, 
Olho para lá da vidraça.
Amanhã talvez esteja mais triste,
Se for o teu dia de flores...
Nada será igual!
Morrem tantas emoções!…
Grito saudades,
Outros tempos.
Cravos não nascerão nesta primavera.
Os sons do coração
Serão os mesmos em todas as almas?
Amanhã, olharei para as estrelas,
E deixar-me-ei morrer também…
Sim, meu pai,
Um dia também terei flores.
E depois, estarei contigo!...

JoXavi

quarta-feira, 13 de março de 2013

Tiempo de flores.

                                           Tiempo de flores. Seran de maçaneira ó cerejeira





Ls palos.

                                        Ls palos de ls pauliteiros. estes benirun de sendin.

sexta-feira, 8 de março de 2013

A mulher

 A mulher...

É o coração que ama
São mãos que acariciam
É o olhar que vigia
São ventre de novas vidas  

delicadeza do movimento
São choros sem ser razão
São a força no momento
Tolerantes quanto baste.

JoXavi